dieta emagrecer Recomeçando: Abril 2011

domingo, 17 de abril de 2011

Amizades tóxicas

Oi, tudo bem?

Comigo mais ou menos. Hoje, até que me comportei bem na alimentação e fiz meia hora na passadeira (esteira - tradução para as minhas amigas Brasileiras).

Hoje trago uma pequena reflexão...

Uma vez ouvi que se enchermos um saco com caranguejos, sempre há um que começa a tentar subir para fugir. Estranhamente os outros, ao invés de o seguirem, puxam-no para baixo.


Nas dietas também é assim, em alguns círculos quando dizemos que estamos de dieta, ouvimos:
- "Outra vez?" - (acompanhado por sorrisinhos irónicos tipo "sim, sim, tu cá então vais conseguir, vais);

ou piadas tipo
- "O hipopótamo só come verdura e é gordo; a baleia passa o dia a nadar e é gorda...";

ou
"Deixa-te disso, tu estás tão bem assim" (mesmo que tenhamos um perímetro abdominal tão grande que os carros na estrada nos contornam a pensar que somos uma rotunda);

Os verdadeiros amigos não nos dizem isto!!!

E aquelas que são incapazes se fazer algo por nós, falam mal nas nossas costas mas estão sempre prontas a nos dar mais um pedacinho de bolo?

É incómodo ver que alguém esta a tentar fazer algo por si enquanto continuamos nas mesmas lamúrias ou num conformismo torpe.
O ser humano gosta de ser acompanhado na desgraça... tipo "Eu estou gorda mas aquela também está!"; "Eu vou comer esta fatia de cheesecake. Ela é gorda e também está comendo".
No fundo até è natural, são mecanismos internos para não sair de uma àrea de pretenso conforto. Não vamos por isso fazer um boneco vodu das mesmas e lhes costurar a boca.

No entanto, não nos deixemos abater, nem que ninguém nos faça sentir mal por querermos ficar bem connosco mesmas. Há que saber dizer não à fatia de bolo, sem medo de ferir susceptibilidades. Se não resistirmos, vamos ser nós a cortar a nossa fatia.

Há conforto em sermos mais uma gorda num grupo a se lamuriar sem fazer nada para mudar. Partamos rumo ao desconforto, em busca dos nossos sonhos. E que ninguém nos acuse de frivolidade!!!

Saibamos brilhar por dentro e por fora. As amizades sinceras serão sempre um reduto onde voltar.


"Por favor Deus - se não me tornas magra, faz com que as minhas amigas fiquem gordas!"


quarta-feira, 13 de abril de 2011

Outra vez? Mas é que esta rapariga não tem vergonha na cara!!!

Olá!
Não tenho dado notícias porque ando completamente mergulhada na minha tese (espero não me afogar :).
A dieta... anda mal...
Mas começo hoje em força! De novo! Sem vergonha nenhuma disso! Mal está quem desiste de vez. Não é?

Para todas as que não têm medo de começar de novo, outra vez, again and again, vai um ciber-abraço cheio de forças mas sem calorias nenhumas ;).
Vai também esta imagem.

´

Até muito em breve.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

E vocês? O que vão escolher hoje?


É tão fácil ceder ao imediato...
Sei do que falo.
Quase tudo o que desejamos demora a obter... mas o açúcar é uma droga acessível. Depois vem uma ressaca de arrependimento e auto-comiseração. 

Às vezes, não ficam fartos de tanto pensar em dietas, de tantos reinícios que desembocam em mais uma tentativa falhada?
Se somos nós mesmos e mais ninguém que controla o movimento "mastigatório" dos nossos maxilares, porque é tão difícil simplesmente fechar a boca?
Comer é tão bom! Mas também é bom caber naqueles calções de ganga e sair de casa donas do mundo.
O que preferiam?

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Mandamentos da Avó Rosa


Há pouco tempo li (já não me lembro onde), um artigo acerca de umas novas directrizes para a alimentação saudável, baseadas essencialmente num regresso às origens.
Havia uma, mais ou menos assim:

" Não coma nada que a sua avó, quando era da sua idade, não reconhecesse como alimento".

O que pensaria a minha avó, vendo este pitéu de iogurte e smarties?
Que eu estava a tomar uma overdose de comprimidos numa cama de leite coagulado?
Já a estou a ver, com os seus caracóis e óculos redondos a se atirar sobre mim, em câmara lenta, numa cena tipo Matrix, para me arrancar este veneno das mãos...

Realmente há 60 anos atrás, quem diria que isto era comida???
Se ao menos os corantes dos smarties, fizessem com que víssemos as coisas mais coloridas...
Dá que pensar...


Um miminho para os visitantes




Um vídeo muito feminino, com papoilas, balões, baloiços libertadores e árvores mágicas. Lindo de morrer! E com uma batida ideal para correr... desenfreadamente.

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Inspiração II




Por isso mesmo, temos que ter PACIÊNCIA. Às vezes vamos depressa, outras devagar... O que interessa é chegar à nossa meta, passo por passo. E NUNCA DESISTIR.

Newsletter

Olá,
não tenho dado notícias...
Peso - 83 kg. Engordei.
Justificação: Muito trabalho - principalmente com o mestrado - o que implicou que não conseguisse planear condignamente as refeições.

Depois, ando muito triste, abatida... e o açúcar acabou sendo, uma vez mais, um refúgio, um analgésico para a dor (alivia por momentos mas não cura nada...).
 No entanto, nunca desisto, tá?

Para além de tudo isto e de me sentir profundamente só, o meu gato morreu sábado. O meu querido amigo, companheiro de todas as horas, com o seu amor incondicional. 


Aqui está ela... e ele. Apesar de parecida comigo sou mais espigadota.
Há dias criei um cartoon meu para por aqui no blog... e ele não podia faltar. 
Adoro-te amigo e sinto a tua falta. NUNCA te vou esquecer.